06/07/2010

Filme: Poder além da vida

Olá.

Primeiro, vou logo dizendo que, quem faz a tradução dos nomes de filmes estrangeiros, às vezes, acho que não conhece o idioma utilizado, aqui no caso, o inglês, tampouco assistiu a obra. O titulo original do filme de Dan Millman é "Way of The Peaceful Warrior".

Enfim, já traduzido, o filme intitulado "Poder além da vida" que, não tem nada de além-vida, além-mar, além-túmulo ou coisa parecida, é uma produção genial e baseada em fatos reais. É sobre um jovem ginasta, Dan Millman, que sofre um acidente de moto, fraturando o fêmur em 17 partes diferentes. Tanto antes quanto depois do acidente, a obra cinematográfica é repleta de observações e metáforas sobre o Ser.
O outro personagem vivido pelo ator Nick Nolte e apelidado por Sócrates, é que irá des-pertar em Dan a tomada de consciência, a reflexão e a ação.

Nos primeiros momentos do filme, Dan após acordar assustado por um pesadelo que tivera, se levanta deixando na cama uma bela acompanhante e sai para caminhar, correr e tomar um pouco de ar. Momentos depois, ele chega a um posto de combustivel aonde há uma loja de conveniência e uma oficina mecânica. Ainda não sabendo que o lugar mais apropriado seria na oficina, para poder "reparar" e fazer alguns ajustes na "máquina", o jovem faz a opção pela loja de conveniência.

Aproveito estas últimas linhas e lhe pergunto:
O que você faz é fruto de uma necessidade ou contingência?



Cenas do Filme: Poder além da vida



Depois de visitar a oficina por duas noites consecutivas, Sócrates pergunta a Dan: Você é feliz? E se você não mais participasse da equipe olímpica, o que faria?
Aproveitando da respostas pouco consistentes, Sócrates dispara: "Você imagina mais do que sabe!"; "Conhecimento não é o mesmo que sabedoria. Sabedoria é agir!"; "É possível viver a vida toda sem estar acordado".

Apesar de sair da oficina nada satisfeito, Dan retorna outras noites. E Sócrates continua: "as pessoas temem o que há por dentro"; "Porque você não consegue dormir?" "Talvez, tarde da noite, quando o barulho diminui e você está deitado na cama, e não há ninguém, só você, talvez você se sinta um pouco assustado. Assustado porque, de repente, tudo parece tão vazio. Diga-me que quer ser alguém que usa a mente e o corpo como a maioria das pessoas nunca teria coragem de usar".


Cenas do Filme: Poder além da vida



Após o acidente e antes de Dan voltar a procurar Sócrates, é constatado nos comportamentos do jovem atleta o isolamento, a negação, a raiva etc. Atitudes e/ou sentimentos geralmente vistos em algumas pessoas em determinadas circunstâncias, antes da aceitação.

A médica e escritora Elisabeth Kübler-Ross narrou em seu livro Sobre a Morte e o Morrer, os cinco estágios vividos pelos pacientes que a eminência da morte lhes causa, que são: negação e isolamento, a raiva, a barganha, a depressão e a aceitação. (ROSS-KÜBLER, Elisabeth. Sobre a Morte e o Morrer. 8 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2002).

No reencontro dos personagens, e para não ficar muito longo este Post, vou citar as últimas observações de Sócrates que creio serem indispensáveis.

Sóc. "O hábito é que é o problema". "Só precisa estar consciente de suas escolhas e ser responsável por seus atos. "Não viver a vida enquanto se está vivo". "Não existe começar ou acabar, apenas, fazer".

E as perguntas, onde estou? Aqui! Que horas são? Agora! O que eu sou? Esse momento!, marcam o grande momento da obra, que Sócrates estimula e provoca em Dan antes de suas ações, ou seja, antes de escolher e agir.


Cena final: Poder além da vida


[Fim]

5 comentários:

Anônimo disse...

Não sou um profundo conhecedor de filosofias, mesmo pq não é a área em que trabalho. Reproduzir ou refletir baseado em alicerces concretos, bibliografias originais, são coisas para as quais tenho muita vontade, mas infelizmente me falta tempo. Sendo assim, gostaria de tirar dúvida quanto ao filme. Existe algo de existencialista no filme? O vazio comentado pelo Sócrates, quando anoitece, é o mesmo relatado na obra Náusea de Sartre? Por fim, o vazio é a causa ou a consequencia do "problema"?

Cleiton Rezende disse...

Olá. Imaginando que você compreenda o que o termo existencialista significa, eu diria, SIM, que o filme é existencialista.

Quanto às demais perguntas, elas estão confusas: Problema? Causa ou consequencia de que "problema"? Em relação à Nausea, no fragmento que coloquei aqui no Blog (23/06), não existe a palavra vazio, sendo assim, preciso que vc seja mais específico.
Me envie o fragmento da obra ou a página para que eu possa verificar e comentar.
Ps. Qual o seu nome?
Abçs.

Anônimo disse...

Tudo bem? Tenho como pesquisa, traçar uma relação com o belissímo "Poder além da vida" e a Gestalt terapia. Estou meio perdido. Poderia me ajudar? Meu e-mail: robsoncfer@gmail.com

Nessa Siqueira disse...

Oláa Cleiton, tudo bem?
Boom, eu vi o filme 4 vezes e não entendii quem é o Sócrates. ;$
Sócrates disse que Dan que o escolhe e pergunto algo(nao me recordo da pergunta) que poderia ser o 'instinto' de Dan. (acho que e instinto, algo assim.) achei que era, so que, a Joy também o viaa. Voce poderia me flaar quem é Sócrates neste filme? Obrigada. Abrass. =]

Cleiton Rezende disse...

Nessa Siqueira
Eu gostaria de poder esclarecer a sua dúvida. Me passe o seu email e, se possivel, reformule a sua pergunta, pois, ela ficou confusa. Abçs, Cleiton.